13/05/2020 0 Comentários

POSSO USAR CORDA DE AÇO NO VIOLÃO DE NÁILON?



Muitas pessoas que estão iniciando seus estudos no violão têm a seguinte dúvida: “posso utilizar um encordoamento de aço em um violão de náilon”? A resposta é muito simples: sim e não! Provavelmente você criou mais dúvidas em sua cabeça, então vamos por partes.

Primeiramente, tenha ciência de que toda a estrutura desse instrumento foi projetada para segurar a tensão das cordas de náilon, onde o cavalete é específico para aguentar esse tipo de corda, as tarraxas são de pino grosso, o braço é mais largo e, por fim, as cordas são de náilon – classificadas por tensões, sendo elas: leve, média, pesada e extrapesada – a diferença das tensões estão nas espessuras das cordas, qualificadas por polegadas, podendo variar de acordo com cada tipo ou fabricante.  Ao contrário do que muitos pensam, as cordas de náilon não são especificamente para iniciantes.

Na realidade, o que as diferenciam do aço é a sonoridade e sua aplicação, por exemplo: é comum você ver músicos que tocam gêneros como MPB, Bossa Nova, Samba, Erudito, Flamenco – entre outros –  com violões de náilon devido a suavidade sonora e a melodia das músicas que se encaixam perfeitamente a esse tipo de corda.

 

Problemas Futuros



Vamos imaginar que você acabou de colocar um encordoamento de aço em seu violão de náilon com uma polegada 0.12. É muito provável que os problemas virão com mais rapidez do que se você colocasse uma polegada menor (como a 0.09 por exemplo), ainda mais se tratando de uma corda mais pesada, grossa e com maior tensão.

Alguns desses problemas que podem aparecer (com o tempo) na estrutura do seu instrumento, são:
- Descolamento ou trinco do cavalete (mais comum);
- Descolamento do tampo;
- Descolamento do tróculo;
- Empenamento do braço;
- Quebra de tarraxa;
- Quebra ou trinco de pestana e rastilho;


 
Exemplo 1: Tampo levantado                                                          Exemplo 2: Tróculo quebrado

Se por acaso algum desses problemas aparecer em seu instrumento, fique tranquilo, pois existe uma saída. A solução é encontrar um bom luthier para fazer o reparo no local afetado, mas lembre-se: dependendo de como seu instrumento já estiver comprometido, provavelmente você desembolsará uma quantia significativa para repará-lo e, dependendo da situação, compensará adquirir um novo – caso o serviço de reparo seja mais caro que o valor do próprio violão a ser consertado. 

 

Tenho um violão de aço, posso colocar cordas de náilon nele?



Assim como no inverso – colocar corda de aço em um violão de náilon – você até pode sim colocar encordoamento de náilon em um violão especificamente de aço, porém, existem alguns problemas que também devem ser levados em consideração, pois é muito provável que ao colocar o jogo de cordas, haverá uma alteração significativa na regulagem do instrumento, como por exemplo:


- O braço irá empenar e com isso virão os trastejamentos;
- As tarraxas não segurarão a afinação;
- Oitavas ficarão desreguladas;
- E por fim, o que realmente ficara mais evidente: o som ficará magro, opaco, sem vida, em outras palavras, irá “matar” o som do violão – principalmente caso sejam modelos com caixas maiores, como Folk e Jumbo;

  
Imagem1: Modelo Folk                                                        Imagem 2: Modelo Jumbo       

Diferentemente de fazer o inverso, não haverá problemas estruturais como descolamento de cavalete, tampo ou tróculo – até porque as cordas de náilon possuem uma tensão mais baixa que as de aço – mas o que diz respeito ao som do violão em sí, não irá ficar legal, pois caímos na mesma questão citada anteriormente, pois tanto o violão de aço quanto o de náilon são projetados especificamente para segurar a tensão das cordas que os acompanham original de fábrica. Portanto, pense duas vezes antes de fazer a troca das cordas para não ter "dores de cabeça" mais pra frente com seu instrumento!

Ressalva: você pode fazer esse teste em violões de modelos mini jumbos pois possuem as caixas menores e, por terem uma estrutura mais próxima dos modelos clássicos náilon, pode ser que dê certo essa troca de corda – lembrando que você terá que regula-lo com um luthier especializado!

 

Afinal, vale a pena colocar cordas de aço no violão de náilon?



Considerando os problemas futuros que sempre acontecem, não vale a pena fazer essa troca. Existem algumas adaptações que podem ser feitas para você colocar as cordas de aço em um violão de náilon, como: trocar as tarraxas de pino grosso por pino fino – para segurar melhor a afinação – e colocar um afirmador de cordas (ou cordal) na parte onde fica o cavalete – aliviando dessa forma a tensão das cordas no cavalete para evitar um possível descolamento do mesmo, deixando a tensão somente no afirmador – porém, dependendo da situação, só poderá retardar os problemas que terá mais à frente.


 
Foto: Exemplo de afirmador de cordas ou cordal



Foto: Diferença entre pino grosso para violão náilon (esquerda) e pino fino para violão aço (direita)

 

Nossa recomendação é: deixe seu instrumento original de fábrica e, ao invés de alterar sua estrutura com adaptações incoerentes, invista em um encordoamento de ótima qualidade e mantenha-o sempre regulado que com certeza você só tem a ganhar.

 

Algumas sugestões de marcas importadas de encordoamentos


 

Savarez | Fabricação: Made in France
 

 

Augustine | Fabricação: Made in USA
 

 

D'Addario | Fabricação: Made in USA
 

Ernie Ball | Fabricação: Made in USA
 

 

Algumas sugestões de marcas importadas de encordoamentos


 

                                 

Limpador de cordas: Kyser                                 Limpador de cordas: Dunlop 65

 

Texto por: Rafael Pascoalini

Whatsapp

Whatsapp